A Pátria de Chuteiras


Todos os olhos do mundo estão voltados para um país bem lá no sul do grande continente africano. E nós, brasileiros, como bons exportadores de matéria prima futebolística, não poderíamos estar de fora dessa conferência internacional desportiva. Não há como ficar imune ao que acontece durante o período da copa, já que o único assunto é bola no pé e qual nação vai levar a taça para casa. Nessa hora, todos são juízes, treinadores, goleiros, atacantes, zagueiros e uns até se aventuram como cartolas. Raros os casos de quem tenta se isentar ou forçar um isolamento da contagiante influência causada pela união de dezenas de nações em busca da vitória máxima no esporte mais popular do mundo.

+ de dois bilhões em ação

É muita gente concentrada em tudo o que acontece lá na África. Talvez seja a primeira vez em que tanto se falou naquele pobre-rico continente, cheio de contradições e, principalmente, berço dos povos responsáveis por grandes transformações na história da humanidade. Será que quando o circo da copa deixar as terras africanas aquele lugar será diferente? Melhor? Pior? Isso só o tempo dirá. Enquanto estamos todos encantados com os lindos uniformes e cortes de cabelo dos jogadores, rindo da cara de mal de uns e os micos de outros, a vidinha de milhões de pessoas que são pobres e desesperados, sendo consumidos pela fome e outras doenças que dizimavam milhares deles todos os dias antes da copa, ainda é a mesma. A diferença é que as câmeras continuam míopes para captar a luz que vem dessa direção. O que nos encanta é a grama verdinha, os turistas de cara pintada, bola na rede, com certeza, e a marca dos patrocinadores cintilando na TV.

Bola de meia, Bola de gude

Estamos anestesiados diante do que acontece no mundo. Já nos acostumamos a receber qualquer tipo de notícia e interpretá-la com frieza a ponto de comentarmos: “ainda bem que no Brasil não tem terremoto”, “que bom que esse tipo de coisa só acontece lá fora”. O povo brasileiro é um dos mais solidários do mundo, se não for o primeiro da fila. Só que a paixão pelo futebol nos deixou tão fissurados no que acontece na vida de 11 jogadores e como são comandados por seu técnico, que não nos damos conta de mais nada que ocorre ao nosso redor. Até mesmo as eleições desse ano estão lá na prateleira, à espera do fim do campeonato mundial. Fica tudo parado. Existem até horários alternativos para o funcionamento das empresas. Será que o país está mesmo sendo representado por aqueles atletas? Será que o nosso futuro está nas mãos deles? Creio que não. Me nego a acreditar nisso.

Uma mente brilhante

O destino de um país é muito sério para ficar a cargo de pessoas que estão apenas concentradas em fazer gols, assinar contratos, ganhar prêmios e buscar ascensão na carreira esportiva. Se verdadeiramente o futebol fosse a nossa marca registrada como transformador de vidas, seríamos o país com os clubes mais ricos do mundo. Milhares de jovens teriam suas vidas completamente mudadas com a ajuda desse esporte, levando-os a carreiras brilhantes em conjunto com o estudo e o desenvolvimento intelectual e cultural. O que vemos não é nada disso. É só uma meia dúzia que se dá bem aqui e, em pouco tempo, será vendida para os milionários clubes europeus de onde voltam aposentados ou desmotivados. E ai, cadê a nação de chuteiras, que gera os melhores jogadores do mundo? Esse esporte, infelizmente nunca mudou a história econômica do país.

E não desisto nunca

Os verdadeiros heróis da nação são os primeiros a acordar e os últimos a ir dormir. Homens e mulheres, com suas caras enrugadas, mãos calejadas, meninos e meninas, jovens e adultos que correm para seus deveres, escolas, arranha-céus, lavouras e plantações. Gente bonita, gente forte que acredita no Brasil e que não desiste nunca. Um povo que está ajudando a arrancar o país da condição de colônia para colocá-lo firme sobre uma profunda base feita de trabalho duro, esforço genuíno, muito estudo e pesquisa, dedicação e fé. Desde o lavrador com o pé no chão até o executivo de colarinho branco, todos nós somos responsáveis pelo orgulho que está, graças a Deus, nascendo de uma forma muito linda. Pela primeira vez, o mundo não nos olha mais como uma ilha perdida no hemisfério sul. Um lugar cheio de primitivos comedores de banana. Um povinho corrupto que se vende por um prato de lentilhas. Dá orgulho de ser brasileiro sim. Muito. Mas, eu não sou melhor porque meu time de futebol tem um bom currículo. Somos o melhor país do mundo por infinitos motivos. A começar pelo fato de não sermos negros. Nem índios. Muitos menos europeus, nem mesmo asiáticos. Somos tudo isso, com muita satisfação. O mundo olha para nós sem preconceitos porque ele pode se ver em nós. O Brasil é a cara do mundo. E isso é só o começo. Com o talento que temos de fazer as coisas com nossa peculiar alegria e a ajuda de Deus, não seremos o país do futuro. Seremos um país de verdade, independente, soberano e influenciador. Parabéns para você que joga nesse grande time verde e amarelo de gente que trabalha e acredita sempre no melhor. Brasil!!!

Anúncios

3 comentários sobre “A Pátria de Chuteiras

  1. Arthus Weneck

    William meu amigo vc esqueceu de dizer, que so a Copa do Mundo eh capaz de parar o planeta, nem olimpiadas faz issu!

    Outra coisa td mundo tem tantos problemas e planos q nos esqecemos por 90minutos torcendo pela nossa seleçao, nao seria nada mais e nada menus q uma “injeçao de morfina” para os problemas, enqanto torcemos esqecemos de Deus eo mundo!

    Qnt a copa do mundo na africa foi um grand progresso pra historia deles, alem de sediar receberam infraestrutura, estadios, hoteis e geraçao de emprego para o povo tao pobre e humilhado! Eu sei q enqanto a bola ta rolando tem gent na miseria mas a copa amenizou msm q seja minimo!

    Agora qnt a part q vc fala eu nao desisto nunk, caramba vc exagerou com força, eh vc eh patriota e mandou mtu, caprichou msm no texto! esse eu ate salvei pra min!

    vlw e sucesso ae..

Olá! O seu comentário é muito bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s