Você é Um Super-Herói?

Quais são as qualidades de um super-herói? Está na ponta da língua de todo mundo: coragem, inteligência, força, generosidade, altruísmo, dentre outras. Entretanto, esse tipo de herói está fadado à extinção total ou à reclusão num “super-asilo”.
Sabemos que, para ser um herói, não precisamos vestir roupas exóticas e sair voando por ai, enfrentando inimigos terríveis vindos de outros planetas. Em tempos de reversão de valores e atrocidades culturais, despejam toneladas de lixo sobre nós, através dos canais de comunicação de todo o mundo. Assim, fica difícil saber quem são nossos verdadeiros heróis. E, nessa história, fica ainda mais difícil, saber se no final viveremos felizes para sempre.

ANTI-HERÓIS
O nome “Beira-mar” lembra alguma coisa? Com certeza, até mesmo as crianças conhecem a figura que fez o Brasil inteiro prestar atenção em suas aventuras. Depois de preso, deu festas, viajou de avião, cruzando o país, (e eu disse que eles não voavam!) tendo cobertura total da mídia, com blocos inteiros nos telejornais, sem contar os flashs ao vivo. Além disso, mandou matar seus inimigos via celular, banalizou a autoridade das polícias e disse o que quis. Só um herói de verdade para ter tanto poder.

LIGAR OU NÃO LIGAR, EIS A QUESTÃO
“Enquanto isso na Sala de Justiça” (Brasília), estão reunidos outros super-heróis. Quantos escândalos, envolvendo essas figuras enfeitam pautas por aí? Melhor nem contar! O que deprime é saber que, mesmo confirmados seus delitos, nunca vão presos, e o pior, ironicamente, os holofotes continuam a iluminá-los. Que beleza! Na verdade, eu chamo de herói aquele que consegue ligar a televisão nos dias de hoje. Que coragem!

SANGUE, SUOR E LÁGRIMAS
A desgraça e a tragédia são sempre as manchetes principais do dia. Primeiro entrevistam a vítima, expõem sua vida, filmam e revelam tudo. Depois de muita emoção e lágrimas, a levam de volta à terra natal, para reencontrar a família. Não faltam também os móveis, roupas e brinquedos; sem mencionar aquele salão de beleza, pois fica chato aparecer na TV mal arrumado. “Tudo de graça”, no horário nobre. Será que, de repente, os donos de televisão ficaram bonzinhos? Duvido. Os patrocinadores adoram isso, pois a fantasia da transformação que ocorre na tela faz o ibope subir, juntamente com suas vendas.

ONDE ESTÃO OS BONS
A escravidão que vem pela antena ilude a massa sedenta, fazendo-a aceitar a idéia de um país melhor por causa de alguém que ganhou uma casa nova ou ficou mais “bonitinho”. A mídia nos ofende, criando padrões que não podemos seguir; expondo corpos e comportamentos que vão além de nossa realidade. Gostaria de saber por que os bons programas não duram muito tempo na grade de programação, ficam escondidos nas madrugadas e início das manhãs, ou limitados aos canais fechados.

CASSETA, PÂNICO E POPOZUDAS
Noivos normais que nunca se casam, artistas confinados, funcionários públicos preguiçosos, bigbrother´s, diaristas, folhetins, cassetas, pânicos e maníacos, popuzudas com nomes de frutas que elas nem devem conhecer e nada que faça algum senso; só o falso senso de humor que engana e distrai, amenizando as dores de uma vida árida e escassa de uma alegria verdadeira. Nem os desenhos animados de hoje escapam. Violência e sensualidade é o prato do dia. Parece até brincadeira, mas não é! São nossas crianças que estão assistindo a tudo isso. Uma geração inteira está sendo criada sem valores.

O PREÇO DE UM RESGATE

“Eu já volto. Não mexa no controle remoto!”

Enquanto os pais se matam de trabalhar na incansável busca de realização e conquista financeira, afinal eles não querem que seus filhos passem pelo que eles passaram, seus filhos estão tendo suas mentes e corações seqüestrados pela irresponsável mídia que não pedirá resgate, pois não há preço pela alma de um ser humano.
Coragem, inteligência, força, generosidade e altruísmo são apenas palavras para quem lê, mas também podem ser um diferencial na vida de qualquer um. Um herói de verdade é de carne e osso e não possui miraculosos super poderes. Todos nós podemos mudar nossas próprias histórias. Precisamos de algo que nos leve a sentir orgulho de nós mesmos, deste grande país, a trabalhar de forma mais consciente, movidos por uma sincera paixão por esta terra e pelos filhos que temos e que ainda virão.

LIBERTAS QUAE SERA TAMEM
Devemos destruir a auto-imagem que povoa o inconsciente coletivo brasileiro. A de um povo derrotado, largado à sua própria sorte. Somos uma grande nação independente, que resiste com bravura e que vem crescendo visivelmente a cada dia. Não devemos mendigar a esmola de uma meia dúzia de pessoas que ainda insiste em tentar nos manipular. A TV, o teatro, o cinema e todos os outros meios de comunicação têm a grande responsabilidade de educar e conscientizar as pessoas sobre o papel de cada no processo de transformação da sociedade . O verdadeiro herói mora dentro de cada um de nós. Todos nascemos para vencer. É preciso apenas atitude. O ideal ainda permanece: “Libertas Quae Sera Tamem” – Liberdade ainda que tardia!

Anúncios

4 comentários sobre “Você é Um Super-Herói?

  1. Oi, William! Venho lá do Liberté para comentar, como prometido!

    Gostei muito do seu blog. Desde a seleção de assuntos até o tratamento que você dá a eles. Ousado, criativo, coerente. Muito bom, gostoso de ler!

    Parei especificamente neste post, porque estou trabalhando num projeto de iniciação científica na faculdade de psicologia atualmente, sobre o crenças pregadas pela mídia e sua influência sobre o comportamento e personalidade das pessoas.
    Inicialmente estamos num recorte pequeno, mas com o tempo pretendo ter um trabalho bem completo sobre o assunto.

    Como jornalista (exclusivamente) isso sempre me preocupou. Como estudante de psicologia, encontrei uma brecha para um estudo científico aprofundado sobre o tema somando as duas áreas.

    Concordo com Renunce sobre sermos pequenos. Com um pouco de ousadia e criatividade (à exemplo de William Barter, haha), podemos encontrar uma forma de intervir nesta realidade tão estranha e inaceitável.
    Ela está criando nosso ambiente e como seres sociais, este é o nosso contexto, com todo o peso que ele tem sobre como nos relacionamos com o mundo e com os outros…

    Enfim, por hora é isso!

    Um grande abraço!

    1. Silvia, bon jour

      não esperava ser alvejado por esse tipo de munição

      confesso que estou sangrando de felicidade

      suas elogiosas palavras servem de combustível para novos vôos

      grato pelo carinho!!!

      você vai perceber que, no meio dessas pedradas que eu coloco ai no blog, tem muita coisa relativa à mídia

      minha relação com essa “garota” é meio conturbada… rsrs

      vou te mandar um texto do meu próximo livro que dá umas cacetadas em alguns assuntos. Talvez ajude na sua pesquisa.

      volte sempre, será sempre bem-vinda, pois também gosto muito do liberté

      afinal, somos espíritos livres e o céu é o limite

      au revoir

  2. Guilherme Renunce

    Muito bom o texto.

    Reflete a insatisfação com a tendência atual das coisas em todos os sentidos.

    Cada um vive da forma que acha melhor, guiado por suas “perigosas cabeças pensantes”. Mas o que assusta é essa tendência de querer transformar o errado no correto, a vício em vírtude. Não dá mais.

    O que podemos fazer diante disso? Quase nada, como pequenos seres que somos. Porém, podemos começar como por através desse texto, como palavras ao vento, encontrando acolhida nos corações e mentes aflitas por socorro.

    Como pequeno que sou, quero fazer mudar também, mesmo que um pouco de cada vez.

    Um abraço.

    Guilherme Renunce

Olá! O seu comentário é muito bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s